Tendências do Mercado 4.0 em 2020

guilherme-machado-tendencias-mercado-imobiliario

Neste artigo você vai ler:

  • – Introdução – Das Cruzadas ao Tour Virtual: a evolução do Ramo Imobiliário até o Mercado 4.0 
  • – Mercado Imobiliário 4.0: é preciso revolucionar
  • – 1ª Revolução Industrial
  • – 2ª Revolução Industrial 
  • – 3ª Revolução Industrial 
  • – A Indústria 4.0 ou a 4ª Revolução Industrial 
  • – Mercado 4.0 em 2020: para você entender o que será este ano no Setor Imobiliário
  • – Mercado 4.0: tendências tecnológicas para 2020
  • – Apostas de tendências para o Setor Imobiliário

Das Cruzadas ao Tour Digital: a Evolução do Ramo Imobiliário até o Mercado 4.0.

A-realidade-virtual-e-as-vendas-personalizadas-no-mercado-imobiliário-1

2020 promete!

O Mercado 4.0 não surge de forma publicitária, como muitos podem imaginar, talvez associando o termo à potência de um motor V8 4.0 biturbo, por exemplo. 

Por mais que a analogia faça sentido, afinal a potência do Mercado 4.0 está implícita nas características de motor V8 de 466 cavalos da Mercedes, não é daí que surge o nome para esta economia que tem como produto principal não a venda, mas o cliente

Desde muito novo, lembro-me da frase de uma velha professora de história que, em geral, começava suas aulas com o lembrete: 

“Quem tem terra tem poder!”

De certa forma quando penso no ramo em que atuo eu vejo a importância que a terra –  não no sentido que essa palavra tem na frase dela, mas num sentido mais amplo, de lar, de propriedade – ainda tem. 

Para chegar ao Mercado 4.0, o setor imobiliário, por exemplo, sempre atrelado à propriedade, passou por inúmeras transformações e chega em 2020 como ficção científica: dentre tantas transformações, o que um dia já foi disputado na ponta das espadas hoje pode ser comprado e vendido através de um tour virtual.

Mas o tour virtual é só uma das novidades que surgiram no ramo nos últimos anos. 

De fato, o 4.0 vai muito além da potência de um motor de carro. 

Para que a gente possa visualizar um futuro neste universo digital, em estado de constante transformação, é preciso estar preparado para encarar as mudanças necessárias para esta adaptação!

Um exemplo claro que quão importante é ter coragem para conhecer o Mercado 4.0 e se  adaptar para se inserir nele é o que eu vou explicar agora!

Para que você entenda a Revolução que entrar no Mercado 4.0 significa, vamos relembrar um pouco a importância do Mercado Imobiliário e a importância da coragem para esta revolução, porque a tendência NÚMERO 1 para 2020 é a transformação digital. 

Mercado Imobiliário 4.0: é preciso revolucionar 

Quando o profissional que vivenciou a transição do Mercado 1.0 para o Mercado 4.0 diz que passou por uma revolução ele não está exagerando. 

E você também pode passar por esta transformação, porque a sociedade em que você vive está passando por ela!

Você ainda não sabia disso?

Então vamos lá para uma rápida recapitulação histórica: da Era Feudal até o final da Segunda Guerra Mundial o mundo passou pelo que chamamos de Revoluções Industriais

Neste período até o final de segunda Grande Guerra passamos por:

1ª Revolução Industrial: 

Nesta primeira Revolução Industrial a sociedade passou do escambo, que era a troca de mercadorias, e da manofatura, que era a base da produção, para um modelo de produção maquinizada, otimizando o tempo e aumentando o lucro

Com isso, surgiram novas divisões do trabalho, uma vez que a mão de obra passa a ser vendida e não mais trocada por produtos e moradia.  

Com este processo de industrialização, surgiram novas relações de trabalho, novas relações sociais e toda uma adaptação às novas formas de produção e consumo

2ª Revolução Industrial:

Já o que chamamos de Segunda Revolução Industrial, que aconteceu entre 1850, mais ou menos, e o final da Segunda Guerra Mundial, em 1945, não chegou, exatamente, a causar uma disrupção na humanidade – as guerras, por si só, já haviam causado isso. 

Esta Segunda Revolução colocou a humanidade num outro patamar em termos de avanços tecnológicos, de modo que a produção deixou de ter como base o carvão, o ferro e o vapor para ter como principais ativos o aço, a eletricidade e o petróleo

Nesta etapa, com o surgimento das ferrovias, do Fordismo, do Taylorismo, por exemplo, houve o surgimento de novas estruturas de trabalho – especialmente pela inserção da mulher no mercado e, principalmente, modificou-se a relação entre o ser humano e o meio em que vive

E, muito semelhante ao que ocorre no Mercado 4.0, o que motivou a Segunda Revolução Industrial foi uma mudança radical de pensamento, através do Iluminismo e do Pensamento Liberal!

3ª Revolução Industrial:

Após o final da Segunda Grande Guerra o mundo estava em estado de reconfiguração.

Após tantas transformações, chega a terceira etapa as Revoluções Industriais. 

Para os estudiosos da área, o início da 3ª Revolução Industrial ainda é um ponto polêmico.

Há alguns pontos de partida, são eles:

  • O marco da quebra do átomo e a descoberta da Energia Nuclear;
  • O início da robótica, nos anos 1970;
  • A comercialização da Internet, início dos anos 1990

O que é certo sobre a terceira fase das revoluções industriais é que ela gerou a base para o surgimento do Mercado 4.0!

Com o desenvolvimento da Internet, da Tecnologia da Informação, a evolução das telecomunicações para o pluralismo do audiovisual, temos a base para o desenvolvimento de outas tecnologias. 

As tecnologias que são consideradas fundações para a Indústria 4.0:

  • Inteligência Artificial 
  • Deep Learning ou Aprendizado de Máquina
  • Tecnologia de Sensores
  • Nanotecnologia 

E, além destas, outras inovações que deram início a uma ruptura NUNCA antes vista em nenhum dos processos de transformação provocados pelas Revoluções Industriais pelas quais o mundo passou até hoje. 

Há algumas histórias muito curiosas, que posso contar a vocês em outras oportunidades, que contam como seria o ano de 2019. 

Um tal senhor Isaac Asimov – se você está lembrando das leituras da sua juventude, sua memória não está te traindo… – escritor de ficção científica, criou, em sua literatura considerada do mais alto nível, universos em que, dentre outras semelhanças com 2019, as pessoas viveriam com auxílio do que é hoje nosso smartphone, por exemplo. 

A conexão que se vive hoje, tenha você 20 ou 60 anos, é algo que já foi vislumbrado antes… 

A ruptura que você está – ou se ainda não está precisa! – vendo no mundo a sua volta está diretamente ligada a um movimento mundial

Neste momento de caos em que uma transição se dá, é preciso entender que o Mercado Imobiliário sempre esteve presente de forma ativa e impactante nos momentos de transformação da Indústria, da Economia e das relações do homem com o meio em que vive

Afinal, quem não se lembra da crise de 2007 no Mercado Imobiliário nos EUA?

Marco que abalou o mundo e que, naturalmente, sobreviveu a anos turbulentos de intensa transformação. 

A Indústria 4.0 ou A Quarta Revolução Industrial 

E assim, relembrando um pouco do que foi a história do Mercado Imobiliário, e do Mundo, até aqui, chegamos em 2019 em estado de excitação diante das expectativas que são atiradas de todos os lados para o crescimento do Mercado Imobiliário

Preocupado com algumas metas não alcançadas? Talvez…

Estressado com a rotatividade no time e falta de processospossivelmente

Ansioso porque todo mundo parece conectado e se preparando para um ano repleto de inovação e crescimento? Sim

Tentando entender o que é e como fazer parte desse tal Mercado 4.0? Com certeza!?

Então uma das primeiras dicas que eu tenho para você entender o que é este 4.0 de que tanto me ouve falar é o seguinte: a industrialização chegou a uma quarta fase e é a MAIS disruptiva de todas

Mercado 4.0 em 2020: para você entender o que será este ano no Setor Imobiliário

Nas Revoluções Industriais anteriores, a humanidade teve tempo suficiente para se adaptar às transformações que foram surgindo como consequência dos processos de industrialização. 

A mudanças acontecerem num processo mais vagaroso. 

O 4.0 associado a turbo, a velocidade, pode até fazer sentido quando nos referimos ao Mercado 4.0 pois sua origem é a Indústria 4.0

E Indústria 4.0 é a transformação de uma era; é a mudança de fase de uma Revolução Industrial repleta de marcos para o que é considerado uma outra Era. 

E esta mudança foi e está sendo rápida. 

Há dez anos surgia o Smartphone, se você parar para pensar!

E cá estamos nós, prestes a entrar em 2020 tendo que assimilar as mudanças da maior Revolução que o mundo já vivenciou para seguir a frente num mercado que já mudou!

Para ajudar você a entender a ruptura que o 4.0 causa eu vou citar uma frase de Klaus Shwab, diretor e fundador do Fórum Econômico Mundial, e autor do livro “A Quarta Revolução Industrial”:

“Estamos a bordo de uma revolução tecnológica que transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos. Em sua escala, alcance e complexidade, a transformação será diferente de qualquer coisa que o ser humano tenha experimentado antes”.

Mercado 4.0: tendências para o Setor Imobiliário em 2020

Entrar para o Mercado 4.0 requer um processo de transformação que é coerente com a velocidade das transformações provocadas por essa chamada 4ª Revolução Industrial

As diferenças entre quem vivencia um dia a dia no que chamo de Mercado 1.0 para quem já se estabeleceu no Mercado 4.0 são notáveis, pois partem de dentro para fora; de um modo de pensar para ações efetivas na gestão e nos negócios.

A Indústria 4.0 se estabelece a partir de máquinas, sistemas e processos digitais somados para otimizar ao máximo a ação humana. 

Previsões como:

  • o aumento dos investimentos em financiamento imobiliário
  • a melhora nas ofertas de crédito 
  • a valorização dos imóveis

 

deixam o Mercado Imobiliário animado. 

Mas cuidado!

Não deixe as expectativas te enganarem! 

Porque as condições do Mercado estão melhores, mas a mudança que trouxe estas melhorias também causou a necessidade de adaptação!

Se você ainda não tem um planejamento voltado para as tendências do Mercado 4.0, não perca mais tempo e comece já a conhecer a era da Quarta Revolução Industrial!

Para 2020, muitas das tendências para o Mercado Imobiliário 4.0 são condizentes com as tecnologias emergentes neste cenário futurístico do presente, como:

  • Internet das Coisas (ou a famosa IoT)

Internet das Coisas é o nome da tecnologia que conecta devices, objetos, como carros, máquinas e objetos. 

Já há algum tempo existe mais máquina que gente conectada ao wi-fi.  

E com o desenvolvimento de tecnologias como a Rede 5G, esta conexão entre coisas tende apenas a aumentar. 

  • Computação Gráfica e Gamificação

Atualmente vivemos a chamada era da Imagem Pós Fotográfica, também conhecida como Computação Gráfica. 

A Computação Gráfica, surgida nos anos 80, transforma a manipulação de dados, de maneira de muito mais que apenas executar a captura do real, como no cinema tradicional, atualmente somos capazes de manipular a realidade por meio de dados e bites. 

Com esta tecnologia sendo utilizada no ramo imobiliário, visitar e conhecer imóveis será muito mais prático para as partes envolvidas. 

A Realidade Aumentada e a Realidade Virtual já são uma REALIDADE mesmo!

Custoso para a Imobiliária? O custo vai valer a pena? 

Qual sua aposta?

  • Compartilhamento de Dados

O compartilhamento de dados também é uma característica que tende a estar cada vez mais presente no mercado, uma vez que os anúncios passam a ser cada vez mais direcionados e que os clientes passam a fornecer, por diversos canais, mais e mais informações. 

Um outro lado da questão dos dados diz respeito à oferta, que pode ser cada vez mais direcionada. 

O que significa um público cada vez mais nichado e um atendimento cada vez mais individualizado. 

  • Rede 5G

A Internet, podemos dizer, foi a propulsora da grande maioria das transformações que estamos vivenciando hoje em dia. 

Cada vez mais as pessoas estão fornecendo seus dados porque vivem vidas conectadas. 

Com a evolução da conexão à internet, por meio da chegada das Redes 5G, a Internet das Coisas será ainda mais popularizada, o que fará com que as cidades e habitações sejam cada vez mais e mais conectadas e inteligentes

  • Big Data 

Se vivemos na era da Informação, da produção de conteúdo, não vamos nem começar a falar da quantidade de dados que produzimos por segundo!

Mas toda a produção de informação que a humanidade produz não passa de um amontoado de bites insignificantes sem a tecnologia necessária para transformar este monte de dados em informações, em conhecimento. 

  •  Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina

Um dos principais fatores que torna a Quarta Revolução Industrial a MAIS disruptiva de todos os tempos é o desenvolvimento da tecnologia de Inteligência Artificial e do Aprendizado de Máquina. 

Além de nos fornecer as melhores indicações de filmes e séries na Netflix ou os melhores hits para nosso perfil no Spotfy, a I.A. é o que está provocando a maior transformação do mercado de trabalho de todos os tempos!

Um processo de automação que vai abalar como NADA antes o mercado de trabalho. 

Neste cenário, as empresas do Mercado 4.0 também tem um perfil diferenciado, valorizando posturas e comportamentos que até então não eram tão relevantes, como, por exemplo:

  • sustentabilidade
  • engajamento social 
  • valorização do indivíduo 

Com base nas tecnologias que vem se destacando na Indústria 4.0, separei algumas ferramentas que o Mercado 4.0 adota e que acredito que terão uma adesão maior em 2020, aperfeiçoando o uso e popularizando ainda mais a automação!

  • Tour Virtual 

Possibilitado por uma tecnologia mais que estabelecida, o tour virtual promete transformar a venda de imóveis!

Podendo reduzir problemas como deslocamento para visitas, decoração virtual em ambientes reais, o uso da tecnologia tende a melhorar a relação do cliente com o corretor, e ao mesmo tempo que tende a demandar maior conexão da empresa com os hábitos do Mercado 4.0.

  • Design thinking

O Design Thinking é uma estratégia que se desenvolveu nos últimos anos justamente por ser voltada para os tipos de problema e solução que se tem no Mercado 4.0. 

Para atender o que é o Design Thinking vamos falar primeiro o que é a base do design: design não é só sobre criar algo e como algo se parece, mas é sobre o funcionamento da criação também. 

Sendo assim, o Design Thinking surge como uma metodologia de três etapas importantes: imersão, ideação e prototipagem. 

Todas estas etapas tem como foco o ser humano e a busca de soluções reais, num cenário de inovação e busca pelo novo. 

Por isso, no ramo imobiliário, o Design Thinking entra como uma estratégia para auxiliar a experiência do cliente, sua jornada de compra e também fidelizá-lo, por exemplo. 

É uma ferramenta totalmente 4.0 que vai, simplesmente, fazer com que sua empresa se posicione com soluções inovadoras, criativas e assertivas para lidar com seus clientes e com suas demandas. 

  • Data Driven

Acabou a era do achismo!

Empresas de sucesso NÃO tomam mais decisões baseadas em achismo, na “velha e boa experiência dos antigos do ramo”. Não. Agora o direcionamento é feito com base em dados. Em análise de métricas. NÚMEROS!

Hoje, o corretor, a imobiliária, não tomam mais decisões sem a previsibilidade dos dados!

Com resultados das métricas em mídias sociais, trackeamento de leads, rankeamento do Google e diversas outras, o investimento em campanhas de Marketing, por exemplo, é todo feito de forma personalizada, segundo a análise das informações obtidas através da análise de dados. 

O Data Driven é uma estratégia que, em tradução livre, seria algo como Orientação por Dados, que significa tomar decisões com base em dados.

Com a estratégia de Data Driven, você tem uma base sólida de informações para tomar decisões e traçar estratégias. 

Mas para utilizar esta tecnologia sua empresa tem que ser capaz de reunir a maior quantidade de dados que puder, processá-los, transformá-los em informações e aí, sim, essas informações poderão se tornar conhecimento para direcionar as tomadas de ação no direcionamento do seu negócio!

  • Sucesso de Cliente

uma das novas áreas que surgiu com o crescimento do Mercado 4.0, responsável por conhecer, acompanhar e lidar com as dores, necessidades e anseios do cliente. 

Se a individualidade, se pessoa é o que importa no Mercado 4.0, como nós já vimos, um setor que se preocupa especificamente com o sucesso do cliente é totalmente compatível e vantajoso para empresas que buscam escalar o crescimento!

Todas essas dicas elas são parte de um conjunto de estratégias que podemos desenvolver dentro do PLANEJAMENTO de cada empresa.

E a melhor forma de trabalhar com elas é entendendo que cada ação, cada estratégia, reforça outra, porque no Mercado 4.0 o trabalho é em rede, é um ecossistema, que conecta diversas partes importantes que trabalham para objetivos em comum. 

  • Análise de Métricas

Uma das principais tendências do mercado e que você precisa adotar em sua gestão, a análise de métricas é fundamental para garantir a eficácia de todas as suas ações e de todo o seu planejamento. 

Estabelecer métricas é uma forma de mensurar seu crescimento com base em dados sólidos, que você pode acompanhar em tempo de organizar e reorganizar seu planejamento. 

Seja em seus posts nas redes sociais ou no nível de satisfação dos seus clientes, não deixe de lado o feedback que você obter sobre seu produto ou serviço, porque ele é precioso para você!

This content is published under the Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported license.

Comments

comments

SOBRE O AUTOR

Guilherme Machado Corretor de Imóveis, Palestrante, Coach, Mestrando em Neuromarketing pela FCU - Florida Christian University/EUA. Especialista em vendas, liderança e negociação com certificação pela University of Michigan/EUA. Com mais de 18 anos de vendas, já transformou mais de 1,5 milhões de profissionais no Brasil com seus cursos, vídeos e palestras.

Deixe seu comentário!