A Deloitte realizou, em parceria com o SindusCon e com apoio do Secovi, pesquisa inédita para o setor de Construção Civil. Saiba mais e fique por dentro! Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Os gestores estão divididos quanto às perspectivas para o setor em 2015. De acordo com a pesquisa, 30% dos entrevistados acreditam que o setor de Construção Civil passa, em 2014, por um excelente ou bom momento. Para 2015, esse número sobe para 33%. Ao mesmo tempo, 11% acham que o segmento enfrenta um momento ruim ou péssimo, e esse índice aumenta em relação a 2015 (29%). Os que acham hoje que o segmento passa por um momento regular somam 59%, mas esse número cai para 38% quando questionados sobre como será 2015.

A pesquisa detectou que o desvio médio entre as receitas atuais e as previstas foi de 21,7%: “É um indicativo preocupante. O desvio é muito alto. A pesquisa aponta que o foco está no resultado final do processo de planejamento e orçamento, com pouca atenção a situações de risco”, afirma Marie Rodrigues, diretora da área de Consultoria da Deloitte.

A pesquisa também aponta possíveis causas para esse resultado: 38% dos entrevistados acreditam que realmente há divergências entre as previsões e as metas, enquanto 32% discordam. Inclusive, um número significativo de executivos e gestores (36%) acredita que há pouca integração em todo o processo de produção da gestão orçamentária, e 46% discordam disso. Para Marie, o alto índice de discordância entre os executivos, sobre possíveis causas para o desvio, é forte indicativo de que as empresas devem procurar alinhar e integrar todos os processos envolvidos no planejamento da gestão orçamentária.

—-

Post originalmente publicado em ITC

Assine nossa NEWSLETTER e receba conteúdo diário no seu e-mail

Inscreva-se também em nosso CANAL NO YOUTUBE e fique por dentro de mais dicas e notícias sobre a Construção Civil e o ramo imobiliário.

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


sete − 5 =

Related Posts