O mercado imobiliário brasileiro vem passando por um crescimento acentuado nos últimos anos. Afinal, a casa própria ainda está entre os maiores desejos de consumo da população, e não é à toa que este sonho provoca tanto o imaginário das pessoas.

Em função desta expansão, o segmento tem se configurado como um dos mais promissores da economia nacional e isso faz emergir diversos tipos de questionamentos quanto ao futuro do setor. Estamos caminhando para o final de 2012 e é comum surgirem dúvidas em relação ao que esperar do mercado nestes últimos quatro meses que restam para fechar o ano.

Contudo, antes de compartilhar com você quais são as perspectivas que acredito que conduzirão o comportamento do segmento neste quadrimestre, vale a pena darmos uma revisada no nosso passado para nos direcionarmos a uma percepção mais assertiva do nosso futuro.

Lembro-me da época em que crédito imobiliário era escasso em nosso país, e isso acarretava várias previsões de que o mercado iria estagnar. Ao passar pela crise imobiliária dos Estados Unidos em 2008, vivíamos sobre a frequente pressão de estourarmos também uma bolha imobiliária por aqui e até hoje este é um posicionamento que gera controvérsias entre os especialistas e estudiosos do mercado.

Mas o fato é que presenciamos uma realidade oposta ao que se esperava: as linhas de crédito se expandiram, a economia vem se estabilizando, a renda da população tem melhorado, o número de lançamentos aumentou e o mercado segue aquecido.

Alia-se ainda a este cenário a contribuição inegável dos programas do Governo como o “Minha Casa Minha Vida” que revolucionaram o acesso à moradia no Brasil. Sempre fomos um país de grandes desigualdades sociais, mas na última década temos vivenciado consideráveis mudanças.

Não tenho a pretensão de, neste artigo, sentenciar de maneira irrevogável o futuro que nos aguarda, mas baseado nas análises do cenário econômico brasileiro que faço, frequentemente, nas minhas vivências e no relacionamento que construí com os mais diversos setores que abarcam o mercado imobiliário, avalio este final de ano como um momento positivo para o  setor de imóveis.

Viemos de um primeiro semestre onde as empresas se engajaram para baixar os estoques: promoções foram feitas, vários brindes e descontos foram dados e os maiores beneficiados deste processo, certamente, foram os clientes.

Para esta segunda etapa do ano, a expectativa é de que as construtoras e incorporadoras voltem a lançar novos empreendimentos que tendem a estar  cada vez mais personalizados de acordo com o perfil do futuro comprador e da região onde ele será erguido.

Outro fator que ficará ainda mais evidente, não só neste final de ano, mas que será uma tendência para o mercado nos próximos anos é que estamos caminhando para um equilíbrio e um crescimento cada vez mais sustentado do setor.

Não será difícil perceber uma estabilização dos preços dos imóveis. Em um cenário dinâmico como o nosso, nenhum preço se mantém alto demais ou baixo ao extremo durante um longo período, pois o próprio comportamento do mercado trata de harmonizar estas variações.

Nesse sentido, é fundamental entender que houve uma desaceleração necessária do segmento de imóveis. Continuamos com um aquecimento nas vendas, mas em um ritmo diferente do que há seis anos, quando o que se lançava era vendido em um prazo muito  curto. No entanto, o planejamento das ações nesta época era quase inexistente.

Hoje, vivemos um mercado mais maduro e consciente e por isso, o planejamento e a execução do mesmo ganham cada vez mais relevância.

Integra-se ainda a esse caminho de equilíbrio uma gestão imobiliária mais criteriosa. A política de crédito no Brasil é mais rigorosa se comparada a outros países. A crise gerada pela “bolha imobiliária” nos Estados Unidos ligou o botão de alerta no mundo todo e o Brasil, que já praticava uma política diferente da dos americanos, ficou ainda mais atento a esta ameaça.

Por aqui não se empresta sem antes avaliar, cuidadosamente, a capacidade do tomador do crédito de quitar a sua dívida.

Diante desse cenário, vale destacar ainda a transformação também no perfil do comprador. Atualmente, as pessoas estão em busca do imóvel para usufruir prioritariamente como moradia, o que faz surgir um cliente mais crítico e exigente, que sabe exatamente o quer e por isso demanda profissionais cada vez mais qualificados.

Tal realidade nos coloca diante dos maiores desafios do segmento imobiliário: a profissionalização do setor que engloba desde a construção civil até o atendimento ao cliente com o corretor de imóveis. No entanto, esta não será uma demanda que será resolvida em curto prazo.

No segmento imobiliário, como em outros setores da nossa economia, temos uma carência de preparação preventiva, ou seja, aquela na qual eu me preparo para crescer. O que temos visto no Brasil é que os diversos segmentos têm se desenvolvido, mas a qualificação profissional não acompanha o mesmo ritmo.

Por isso, não raramente, vemos o crescimento das demandas e a busca desenfreada por profissionais qualificados que possam desempenhá-las. Sendo assim, a procura por trabalhadores diferenciados é uma realidade que nos espera não só para este final de 2012, mas ainda por um longo período, uma vez que nosso déficit habitacional conta com elevados índices.

Nosso país já passa e deverá continuar a passar nos próximos anos por um grande processo de reestruturação de sua infraestrutura. Construção de novas rodovias, portos, ferrovias, novas alternativas para a mobilidade: esse é um país em crescimento e que demandará mão de obra qualificada, sobretudo, da área da construção civil, elementos esses que certamente impactarão também no mercado de imóveis.

Quem souber interpretar este cenário com suas várias facetas, verá um Brasil forte, aberto a diversas oportunidades de novos negócios, de crescimento profissional e de consolidação do setor.

Estamos diante de um mercado altamente promissor, que cada vez mais dá sinais de sua força e revela seus importantes avanços. Temos que direcionar a nossa percepção para potencializarmos este momento favorável de forma planejada e estratégica.

E você, como tem se preparado para o futuro do mercado imobiliário?
Quais são as suas expectativas para finalizar 2012?
Compartilhe conosco suas experiências e lembre-se: juntos somos fortes!

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

24 comments
    1. Olá Jeronimo,

      Seja bem-vindo ao nosso blog. Esteja sempre à vontade para interagir conosco.

      O setor imobiliário é repleto de boas oportunidades e precisamos estar preparados para saber aproveitá-las. E a qualificação contínua certamente é um importante elemento para estarmos sempre atentos às tendências do mercado.

      Até a próxima.

  1. Saldações a todos!
    Se o governo precisa facilitar o financiamento para o trabalhador de baixa renda, até 02 salários mínimos. Porque é umá classe que ainda não foi atendida e que são os que realemente precisam de moradia. o Minha Casa minha vida, atende na sua maioria quem ganha em média 04 sálarios mínimos, oque não é a relaidade na maior parte so país.

    1. Olá Emanuel, agradeço sua participação e envolvimento.

      Seu comentário é bastante pertinente. Realmente a política habitacional no Brasil ainda tem muito que avançar. Mas não podemos negar que o programa Minha Casa Minha Vida contribuiu de forma efetiva para o acesso à moradia de muitas famílias brasileiras. E do ponto de vista econômico, o programa movimentou consideravelmente a economia e o mercado imobiliário, gerando empregos diretos e indiretos, criando novos perfis de empreendimentos, estimulando a concorrência e a inovação.

      Contudo, mesmo com esses avanços o programa ainda é passível de críticas e está sujeito a mudanças. Desde o seu lançamento, o programa Minha Casa Minha Vida vem passando por adequações visando estar mais próxima da realidade da população. Sendo que esta também está em constante movimento.

      Acredito que teremos esse ou um novo projeto para atender a todas as classes sociais, pois como bem relatou, temos muito ainda o que avançar.

      Sinta-se sempre à vontade para interagir conosco e lembre-se: Juntos somos fortes!

    1. Olá Sandra,

      Seu feedback é muito importante. Obrigado por sua participação e continue interagindo conosco.

      Lembre-se que juntos somos fortes e com o seu envolvimento podemos fazer um blog cada mais vez interessante e com conteúdos de qualidade.

      Sucesso!

  2. Vejo com otimismo e estável crescimento o último quadrimestre do ano. Com a prorrogação do IPI reduzido no material de construção até o final do ano que vem a perspectiva é animadora.
    A qualificação é primordial pra acompanhar os bons vento que sopram a favor construção civil e consequentemente do mercado imobiliário. Para os iniciantes, como eu, atento à necessidade da escolha de um bom estágio, só assim a qualificação é consolidada e incorporada no dia a dia do profissional.

    1. Olá Ricardo,

      Seja bem-vindo ao nosso blog e também à profissão de corretor de imóveis.

      A sua avaliação contribui muito para o nosso mercado e demonstra que você já começa a sua carreira percorrendo os caminhos certos: o da capacitação e análise constante das tendências do mercado. Parabéns!

      Esteja sempre à vontade para interagir conosco, afinal, juntos somos fortes.

      Até a próxima.

  3. Excelente analise do mercado imobiliário e de macro economia. Também acredito na estabilização do mercado, e nesse cenário vence que estiver mais preparado e com produtos/qualificação diferenciada.

    1. Olá Gustavo,

      Obrigado por compartilhar conosco a sua percepção. Esteja sempre à vontade para interagir.

      O momento é positivo para o mercado imobiliário, mas nós não podemos nos acomodar. Como você bem avaliou, terá destaque neste cenário quem estiver mais preparado e atento aos sinais que o segmento de imóveis releva, para assim, apresentar produtos/serviços diferenciados e inovadores.

      Até a próxima.

  4. Bom dia Guilherme! Em meus 32 anos como profissional credenciado,li seu artigo que me chamou atenção pela seriedade, coerência e conhecimento profissional equilibrado e atualizado. Ando cansado de tanta baboseira de deslumbrados que detém pouco ou nenhum conhecimento e posam de “Dr. Sabe-tudo”
    Mercado imobiliário não é para amadores ou desempregados. Os corretores que não evoluírem profissionalmente, que não se capacitarem tal qual você enfatiza no artigo, ficarão á beira do caminho. O comprador cada vez mais exigente e bem informado, não vai botar seu suado dinheirinho em mãos de “enrrolations” na concretização do sonho da casa própria. Só os profissionais comprometidos com trabalho, disciplina, transparência e conhecimento vão aproveitar o bom momento econômico. Sua leitura globalizada reflete aqui em Recife-Pernambuco: Os 3 últimos e próximos 4 anos (Copa do Mundo-Região do Porto de Suape-Refinaria e Petroquímica Petrobrás-Trans-nordestina-Transposição do São Francisco) trouxeram e ainda vão trazer uma quantidade enorme de dinheiro e oportunidades a esse pedação de chão. Parabéns pela juventude, elegância e competência no que escreve! Gostaria muito que acessasse meu site: http://www.arybarretoimoveis.com e me desse feed-back no que posso melhorar! Quando vir a Recife gostaria de lhe conhecer ao menos para um cafézinho!
    Abraço grande, Ary Barreto-CRECI 1774 fone 0xx81. 9969.5617 e 3361.2409

    1. Olá Ary,

      Muito obrigado por seu envolvimento aqui no blog. São feedbacks como o seu que nos dão a certeza de que nosso mercado imobiliário tem um potencial enorme de evolução.

      Além disso, essa interação com o leitor aumenta a nossa responsabilidade de trazer conteúdos relevantes, atuais e com análises bem fundamentadas. Isso me motiva a aperfeiçoar cada vez mais as minhas práticas.

      A sua análise é muito pertinente e avalio que apesar de vermos muitos “aventureiros” que são atraídos pelo bom momento do setor, podemos ter a certeza de que existem profissionais comprometidos, que a cada dia se empenham em tornar o segmento imobiliário cada vez mais qualificado, sério e em constante aperfeiçoamento.

      Esteja sempre à vontade para interagir conosco e o convite para visitar o seu site já está aceito. Acredito que esta troca de experiências é o combustível para evoluirmos sempre. Por isso, cada vez mais aumenta a minha certeza de que Juntos Somos Fortes.

  5. Olá Guilherme, obrigado pelas palavras sinceras, claras e diretas que li acima, foram para mim fonte de inspiração e otimismo dentro da jornada que quero seguir em minha carreira como profissional.

    Concordo quando fala da qualificação profissional. Ainda como que estagiário vejo a falta de preocupação e responsabilidade de alguns claramente em meu dia a dia.
    O suporte das empresas são minimos, a maioria dos profissionais com mais tempo de mercado nos veêm como concorrentes que destroem cada vez mais a profissão e a lei é vender a qualquer custo…

    Outro dia lendo um artigo em outro blog reparei que alguns profissionais que reclamavam do número de pessoas se dizendo corretores dentro da corretagem imobiliária. Confesso que quando vejo esses e outros comentários me sinto mal, pois não tenho intenção em degradar a profissão e sim ajudar. E lendo seu artigo ainda vejo que alguns profissionais dentro do mercado querem ajudar e não só criticar…

    Obrigado mais uma vez pela injeção de ânimo que deu nesse jovem e logo menos futuro corretor de imóveis…

    1. Olá Salomão,

      Pode ter a certeza que o seu feedback também nos enche de inspiração e nos motiva a fazer um blog cada vez mais atrativo e interativo, pois o nosso objetivo é propor uma maior união entre os profissionais do mercado imobiliário.

      Hoje a lógica da nossa sociedade nos coloca em posição constante de concorrência e até mesmo de conflito com outros colegas de profissão, mas com comprometimento e ética podemos subverter esta lógica.

      Acredito verdadeiramente que juntos somos fortes e por isso tenho me empenhando cada vez mais com o nosso blog, pois vejo que através da troca de experiência e com a descoberta dos erros, mas também dos acertos de outros corretores podemos crescer coletivamente e de forma colaborativa ajudar a construir um mercado imobiliário mais qualificado.

      Por isso, sinta-se à vontade para expor sua opinião, tirar dúvidas, sugerir pautas e provocar novos comportamentos, afinal, este é o nosso espaço.

      Um forte abraço e muito sucesso nesta nova etapa da sua vida. Ser corretor de imóveis é muito desafiante, mas sem sombras de dúvidas, é uma profissão muito gratificante desde que nos envolvemos com ela.

  6. Olá, boa tarde a todos, estou analisando o mercado e gostaria de saber se agora é uma boa hora para comprar imóveis em Recife-PE ou se há possibilidades de queda dos preços, agradeço a ajuda e adorei o post, muito esclarecedor.

    1. Olá Claudia,

      Obrigado pela sua participação e importante feedback.
      A compra de imóvel é uma decisão que envolve muito planejamento e cautela para que este processo seja o mais satisfatório e tranquilo possível, portanto, saber a hora certa para este importante passo é uma dúvida constante. Contudo, esta é uma resposta que depende muito de cada situação, por exemplo, o mercado pode estar oferecendo excelentes oportunidades, mas a vida pessoal ou financeira de uma pessoa pode não estar alinhada com este momento favorável.

      Então, mais importante do que saber se este é o momento certo para comprar um imóvel em Recife, você precisa fazer uma análise pessoal para avaliar seus projetos futuros e realmente identificar se este é o seu momento de adquirir um imóvel, afinal, a possibilidade de assumir um compromisso em longo prazo com a compra de um imóvel é muito grande.

      Desse modo, oriento que além desta análise pessoal, você também busque reunir o maior número de informações sobre o mercado imobiliário, converse com corretores de imóveis, leia portais e jornais locais, tudo isso para que a sua decisão seja feita de uma forma segura.
      Todavia, a minha avaliação é a de que não teremos ainda uma redução no preço dos imóveis, mas já em 2013 começaremos a perceber preços mais equilibrados e reajustes mais conscientes, conforme refleti neste post que a convido a refletir: http://iimob.me/1zv

      Espero que esta reflexão possa contribuir para uma decisão confiante.

      Bons negócios.

      Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


× dois = 18

Related Posts