Segundo Índice FipeZap, imóveis tiveram alta de 3,49% no primeiro semestre de 2014, abaixo do IPCA esperado para o período, de 3,68%. Confira o M2 mais caro do Brasil. Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

São Paulo – O preço médio dos imóveis brasileiros cresceu menos do que a inflação no primeiro semestre de 2014, segundo o Índice FipeZap, que acompanha a variação. Abaixo, veja informações sobre o m2 mais caro em relação aos imóveis à venda em 16 cidades brasileiras.

Nos primeiros seis meses do ano, a alta registrada pelo índice foi de 3,49%, enquanto a inflação, medida pelo IPCA, deve fechar o período em 3,68%, se considerada a variação projetada peloBoletim Focus do Banco Central para junho, de 0,34%.

Como a elevação dos preços deve ficar abaixo da variação da inflação, pode-se afirmar que houve uma queda real nos primeiros seis meses do ano, o que significa que os preços dos imóveis subiram menos do que a elevação generalizada dos preços.

A versão mais recente do índice, referente a junho, também mostrou que a variação anual dos preços sofreu a sétima desaceleração consecutiva.

De acordo com o levantamento, os preços subiram 10,9% nos últimos 12 meses encerrados em junho. Já em maio, a alta nos últimos 12 meses era de 11,7%.

Chama atenção também a desaceleração dos preços no Rio de Janeiro: a alta de 0,37% no mês de junho é a menor valorização mensal desde março de 2008. A variação nos últimos 12 meses, de +12,5%, também é a menor desde o início da série histórica, em janeiro de 2008.

Dentre as dezesseis cidades acompanhadas pelo índice, cinco registraram queda nominal (redução absoluta) do preço médio: Brasília, Curitiba, Vila Velha, Santo André e São Bernardo do Campo.

Em junho, o preço médio do metro quadrado variou entre 10.648 reais, média do Rio de Janeiro, e 3.934 reais, em Vila Velha. E a média nacional foi de 7.531 reais.

A cidade de São Paulo registrou o segundo maior preço médio entre as cidades monitoradas, de 8.124 reais.

Veja na tabela a seguir a variação dos preços dos imóveis à venda nas 16 cidades acompanhadas pelo índice em junho:

 

(*) Projeção do Boletim Focus do Banco Central
Fontes: Índice FipeZap e Banco Central

Veja na tabela o preço médio do metro quadrado anunciado em cada cidade em junho de 2014:

Fonte: Índice FipeZap

O Índice FipeZap tem dados disponíveis sobre São Paulo e Rio de Janeiro desde janeiro de 2008. Para Belo Horizonte, a série histórica começa em maio de 2009. Para Fortaleza, em abril de 2010; para Recife em julho de 2010; e para Distrito Federal e Salvador, em setembro de 2010.

Já entre as cidades incluídas mais recentemente, que compõem o Índice FipeZap Ampliado, os municípios do ABC Paulista e Niterói têm dados disponíveis desde janeiro de 2012. Vitória, Vila Velha, Florianópolis, Porto Alegre e Curitiba têm as menores séries históricas, iniciadas em julho de 2012. O FipeZap Ampliado foi lançado em janeiro de 2013.

O indicador elaborado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) em parceria com o site Zap Imóveis, acompanha os preços do metro quadrado dos imóveis usados anunciados na internet, que totalizam mais de 290 mil unidades todos os meses.

Além disso, são buscados também dados em outras fontes de anúncios online. A Fipe faz a ponderação dos dados utilizando a renda dos domicílios, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Veja a seguir o relatório do Índice FipeZap de junho na íntegra:

Índice FipeZAP Junho de 2014- Divulgação 201406 (Com Embargo) by EXAME.com

Índice FipeZAP Junho de 2014- Divulgação 201406 (Com Embargo)

—-

Post originalmente publicado em Exame.com

Assine nossa NEWSLETTER e recebe conteúdo diário no seu e-mail

Inscreva-se também em nosso CANAL NO YOUTUBE

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


7 + = oito

Related Posts