Você já reparou como as pessoas estão mais expostas ultimamente? Vários fatores contribuíram para esse aumento da exposição pessoal, como maior acesso ao celular e ao e-mail, perfis nas mídias sociais, necessidade de maior interação no trabalho, na escola, e assim por diante. Nesse contexto, qualquer pretensão de desenvolvimento pessoal deve incluir uma boa comunicação, você concorda?

Em variados momentos da nossa vida cotidiana há a necessidade de expressar-se bem, seja na apresentação de um trabalho na faculdade, em uma reunião de negócios, no processo de vendas, na apresentação de uma ideia, na delegação de uma tarefa ou na vivência familiar. Saber se comunicar é fundamental e fará toda diferença.

A comunicação, basicamente, é um processo que envolve um emissor, um receptor e a transmissão de uma mensagem. Contudo, esse relacionamento vai além de uma simples troca de informação e requer a compreensão do que foi transmitido – eis um grande desafio do ato comunicativo.

Aqueles que não sabem se comunicar com eficiência, que não são capazes de se fazer entendidos, colocam em cheque a sua credibilidade e em um mundo tão competitivo correm o risco de perder grandes oportunidades.

Ouso dizer que a comunicação é a primeira chave para abrir as portas de um caminhar bem sucedido. Perceba que até mesmos os animais desenvolvem uma maneira de se comunicar por meio dos diversos sons emitidos na natureza e muitas vezes esses artifícios são responsáveis por garantir a sobrevivência de um bando.

E se na natureza a comunicação é algo tão vital, imagine para os seres humanos. Você já havia pensando nisso? O ato de saber se comunicar é a principal ferramenta do entendimento e do envolvimento em um relacionamento.

Vivemos em uma época em que a comunicação deve ser cada vez mais ágil, objetiva, de fácil assimilação e transparente. As pessoas estão buscando sempre mais por informação a fim de conquistar um diferencial competitivo, mas de nada adianta ter muita informação e não saber utilizá-la.

Certamente você já esteve em uma situação em que pensou assim: “Nossa! Essa pessoa tem muito conhecimento (informação ou conteúdo), mas não sabe transmitir o seu saber, falta didática”. Falta, na realidade, saber se comunicar.

Eu já passei por isso algumas vezes e, como receptor de uma mensagem, sei que não é nada agradável, pois não há compreensão e sim uma frustração. E você como se sentiu?

O processo comunicativo ultrapassa o simples ato de emitir palavras. É preciso saber organizar as ideias, identificar o perfil da pessoa com quem está se comunicando e escolher a melhor mensagem.

Se você é especialista em alguma área e utiliza um vocabulário muito técnico, dependendo do perfil da pessoa com a qual você estiver se relacionando, será necessária a adequação ou simplificação de algumas palavras que o seu interlocutor compreenda.

Um médico, por exemplo, deve simplificar algumas terminologias para o seu paciente, caso contrário o tratamento de determinadas doenças poderia ser dificultado. Dessa forma, pode haver desconfiança, dúvidas e a comunicação não será bem sucedida.

Há que se atrair a atenção do outro, envolver o seu interlocutor em uma conversa agradável que estimule os desejos e assim a aceitação e entendimento daquilo que se quer comunicar.

Além disso, o corpo também fala. Tenho certeza que você já ouviu essa expressão diversas vezes, mas já parou para pensar no impacto que a sua postura corporal gera em uma reunião, em apresentação, no relacionamento com o cliente ou em outras situações em que está sujeito ao papel de emissor de uma mensagem?

A tonalidade da voz, o vestuário, o olhar, o semblante, os gestos, o vocabulário, a gramática. Todos estes elementos também comunicam e inserem mais informação à mensagem que está sendo falada por um emissor. O interlocutor interpreta não só palavras, mas também comportamento.

Você pode estar transmitindo uma coisa por meio da fala, o seu corpo e a tonalidade da sua voz transparecendo outra, e o seu interlocutor fatalmente entenderá uma mensagem completamente diferente do que a que você pretendia passar. Daí, ocorrem os famosos ruídos na comunicação e o objetivo almejado nesse processo pode não ser alcançado.

É sempre bom lembrar que um processo de comunicação envolve no mínimo duas pessoas, caso contrário o emissor falaria sozinho, o que não faz muito sentido. Sendo assim, o outro é fundamental nesse processo.

Comunicar-se bem não significa falar ininterruptamente, muito pelo contrário. Comunica-se melhor quem sabe escutar, o que gera empatia e cria uma maior sintonia entre as partes envolvidas em uma comunicação.

É escutando que o emissor consegue transmitir melhor a sua mensagem, pois é nesse processo de escuta que se percebem os anseios, as dúvidas, os desejos do receptor e assim a comunicação tende a ser mais eficiente.

Sendo assim, prepare-se antes de um processo comunicativo. Analise antecipadamente quem é o seu interlocutor, qual é a roupa mais adequada para o encontro, quais são as palavras apropriadas, qual a melhor entonação da voz, se a conversa deve ser mais formal ou informal.

Uma questão muito importante: uma conversa informal não quer dizer que você é íntimo do seu interlocutor, que este aceitará piadas, erros de concordância ou qualquer tipo de brincadeira. #ficadica

Falando nisso, hoje temos uma grande barreira na comunicação. Em tempos da linguagem reduzida provocada pela internet temos o mau costume de transferir esta forma de comunicação para outros aspectos da nossa vida.

Nos comunicamos não só por meio da fala, mas também pela escrita. Evite usar aquelas famosas abreviações da internet em sua comunicação: vc (você), pq (porque), qqr (qualquer) e assim por diante. Procure entender a nossa gramática. Na dúvida tenha um dicionário sempre por perto.Tais atitudes trazem mais credibilidade para sua comunicação.

É importante frisar que as pessoas não nascem sabendo se comunicar de maneira eficiente. Este é um processo construído ao longo da vida e exige prática e a busca por conhecimento.

Sendo assim, alguns exercícios podem aprimorar a sua comunicação. Confira algumas dicas:

· Faça mais leituras dos assuntos que estão em discussão no momento, isso irá gerar mais pontos para uma conversa com o seu interlocutor.

· A leitura também auxilia o enriquecimento do seu vocabulário e fundamentalmente melhora a sua gramática.

· Habitue-se a escrever as palavras corretamente em suas conversas informais, assim você terá maiores chances de obter sucesso em uma comunicação formal.

· Converse com você mesmo na frente do espelho e analise a sua postura corporal. Veja o que pode ser melhorado.

· Eduque sua voz.

· Busque cada vez mais informações sobre os assuntos que fazem parte da sua rotina, seja ela profissional ou pessoal.

· Se necessário, procure por ajuda profissional. Hoje já existem vários livros, filmes e cursos sobre a arte de comunicar bem. Invista em você.

· Sorria com mais frequência. Um sorriso é contagiante. Quando você oferece um sorriso, normalmente você o recebe de volta. Isso ajuda a “quebrar o gelo” com o seu interlocutor.

· Seja educado, diga “bom dia”, “boa tarde” ou “boa noite”.

A melhor estratégia para uma comunicação eficiente é criar um clima agradável, estimulando a conversa por meio de um tema de interesse das partes envolvidas e respeitando as particularidades de cada pessoa. Envolva-se, inspire-se e tenha uma ótima comunicação.

Você já havia refletido sobre a importância de uma boa comunicação? Como tem sido o seu processo comunicativo? Você tem conseguido êxito? Compartilhe suas experiências conosco. Vamos crescer juntos.

Te vejo no pódio.

#quebreasregras

banner-interno-post

 

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

5 comments
  1. Boa tarde, nossa que texto maravilhoso, já vivi coisas muito parecidas, gostaria de umas dicas de livros para melhorar a minha comunicação. Obrigada.

  2. Este texto nos mostra o tamanho da importância em saber se expressar, “se fazer entendido”.
    Quando você comenta das gírias da internet, palavras reduzidas, vejo isso constantemente através de e.mails, inclusive por pessoas que possuem cargos de grande importância na empresa.
    Tenho certa dificuldade em apresentações, o nervosismo atrapalha e as palavras se perdem ou embaralham…sabe aquela sensação que você quer acabar logo com aquilo, ai começa a falar rápido…pois é.. Tenho melhorado bastante..no meu trabalho, eu e minha equipe estamos escolhendo temas para apresentarmos a nós mesmos no intuito de treinarmos e criticarmos promovendo uma melhor postura quando for realmente de verdade.
    Muito interessante suas dicas, tenho utilizado-as frequentemente.
    Obrigada!

    1. Ficamos felizes de saber que nossas dicas estão sendo praticadas por nossos leitores. Seu feedback é muito importante para toda nossa equipe. Agradecemos seu comentário e participação. Lembre-se: esse é o nosso espaço. Aprender e empreender.
      Juntos somos fortes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


sete − 5 =

Related Posts