Você corretor, já parou para pensar se não deveria ser psicólogo?

Sim, deveríamos ser todos psicólogos. O psicólogo tem como objeto de estudo o ser humano, como ele pensa, age, se comporta e compra.

Corretor de imóveis: você deveria ser mais psicólogo?Não é à toa que a disciplina “comportamento do consumidor” é estudada por diversas ciências, desde a psicologia até a administração e marketing. Tenho certeza que você aí que está lendo este artigo daria tudo para ter a fórmula mágica para desvendar qual é o padrão de comportamento de compra daquele cliente que está na sua frente. Acertei?

Quem não quer esta fórmula mágica – atender 10 e vender para 10! Você não seria a pessoa mais feliz do mundo?

Posso até ouvir um sim em coro ressoando em meus ouvidos.

Pois é, a grande questão é que pessoas não têm padrões definidos exatos, e é justamente por isso que temos que ser especialistas em pessoas, em relacionamentos, em estabelecer empatia e confiança. O seu cliente não pode duvidar de sua intenção em auxiliá-lo na compra de seu imóvel, seja a residência que tanto sonhou ou um imóvel com o qual ganhará dinheiro.

A única dúvida que seu cliente não pode ter é que você o entende, que entende o que está buscando e que você fará isso com toda a sua habilidade, comprometimento e competência. Entretanto, não é tão simples assim. Antes de sermos especialistas de pessoas precisamos de requisitos básicos, como itens de série de um carro, itens básicos que um carro precisa ter para ser um carro. O corretor também precisa ter itens de série: conhecimento profundo de seus produtos, dos concorrentes, de técnicas de vendas (prospecção, abordagem, fechamento, apresentação do imóvel) entre outros.

 

Corretor de imóveis, você conhece a fórmula de vendas?

Os itens básicos não garantem a venda, mas sustentam a construção do relacionamento de confiança para com o seu cliente.
Ser psicólogo não é simples assim como não é simples ser corretor. O problema é que existe muito corretor achando que se tem um, não precisa do outro, ou pior, acha que sabe, mas sabe tudo de forma muito superficial.

Você quer ser um corretor de sucesso?

Se respondeu sim, o resto é uma questão de aprendizado, capacitação, aplicação do conhecimento e acompanhamento constante de sua evolução. Assim como ser psicólogo, ser corretor é uma questão de aprendizado.

Mas cuidado! Isso mesmo. Cuidado com as armadilhas no caminho. Vou explicar.

Saber e não fazer é o mesmo que não saber. Vou te dar um exemplo para ficar mais claro: você deve ter amigos que sempre “sabem de tudo” ou que são os primeiros a dizer que algo não funciona, correto? Cuidado com esses comportamentos, pois se já sabem e se sabem o que não dá certo, essas pessoas precisariam ser campeões em vendas, caso contrário, ou não estão colocando o que sabem em prática ou pior, somente acham que sabem. Fuja desse perfil.

O corretor de imóveis vive de resultados, e nada melhor que a prática para testar o nosso desempenho. Se ainda não chegou aonde gostaria de estar em suas vendas, pergunte-se: sou especialista em pessoas? Sei e aplico bem os itens “de série” de um corretor de sucesso?

Faça dessas duas perguntas o seu termômetro e tenho certeza que venderá sempre.

Boas vendas! #quebraasregras #euconfioemvoce

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


+ três = 7

Related Posts