Descubra se você tem perfil para ser um corretor de imóveis e se essa é a sua hora de mudar de ramo. Nesse conteúdo eu te dou algumas dicas de como se tornar um corretor 4.0 e se diferenciar dos demais. Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Essa pergunta e suas variações têm me rodeado ao longo dos meus anos no Mercado Imobiliário…

“Oh, Guru Guilherme! Será que eu devo continuar tentando?”

“Estou tão desanimado. O mercado está muito fraco!” (odeio essa)

“Comecei agora. Estou perdido, acho que vou mudar antes que seja tarde”

A grande verdade é que o Mercado Imobiliário atrai muitas pessoas interessadas no retorno financeiro que a profissão oferece.  Existem casos até de profissionais de outras áreas que se simpatizam e migram de ramo. Uma coisa eu posso te adiantar: se a sua motivação é apenas financeira, pode ir parando por aí.

Se você está desesperado porque está precisando de dinheiro: CUIDADO! Muita gente vem para o mercado imobiliário pensando em ficar rico da noite para o dia. ILUSÃO! Aqueles que vão com muita sede ao pote são os que menos vendem, pois são os menos preparados.

Se você está pensando em ser corretor porque te falaram que você vai ganhar dinheiro instantaneamente, sinto muito, mas isso não vai acontecer.

Eu mesmo já fiquei 6 meses sem vender! A profissão exige tempo para se capacitar, treinamento, conhecimento de técnicas, posicionamento, relacionamento. Infelizmente, todos os dias aventureiros quebram a cara e se frustram acreditando em contos de fadas.

Encontre o seu PROPÓSITO de verdade e seja um corretor 4.0. Diferente dos que só pensam em ganhar dinheiro, o seu foco deve ser o cliente, resolver o problema, anseios e frustrações dele. Só quando eu entendi isso me tornei apto a atuar neste mercado.

Para se tornar um corretor de verdade é preciso seguir alguns passos:

1- O primeiro é ir em busca do sindicato dos corretores da sua região. Ele é quem está apto a aplicar o curso TTI: Técnico em Transações Imobiliárias. Essa formação é de segundo grau e vai permitir que você peça ao CRECI a sua carteirinha de corretor. Você também pode encontrar algumas escolas credenciadas que oferecem o diploma, de forma presencial ou online. Nesse caso vai depender do que você busca e da sua disponibilidade.

2- Depois disso, vai precisar ir ao CRECI, que é o Conselho Regional dos Corretores de Imóveis. Esse órgão valida e autoriza que você exerça a profissão. Lembre-se: Não adianta ter TTI e não ter o número do CRECI. Somente com esse número você pode exercer a corretagem. Uma possibilidade que temos aqui é pedir ao CRECI uma autorização de estágio. Assim, você já pode ir ganhando o seu dinheiro.

O mercado é cheio de possibilidades, mas assim como qualquer outro segmento, os profissionais mais preparados saem na frente.

A minha sugestão para você é: invista tempo. Não seja aquele corretor sem técnica, chato, que implora para o cliente comprar. Diferencie-se. 

Se você já trabalha como corretor de imóveis não replique a ideia do pote de ouro. Muitos querem ser corretor, mas não querem entender o que é a profissão. E se você entendeu que é para você, encontre uma imobiliária que também seja 4.0.

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


× nove = 18

Related Posts