O papel do RH nas empresas no mercado imobiliário

papel-RH-empresas-mercado-imobiliario

Olá!

Em diversas empresas nas quais prestei consultoria, um fato sempre me chamou atenção: funcionários, colaboradores se questionando sobre a função do RH. Infelizmente este é um questionamento muito comum.

Mas afinal, para que serve um RH nas empresas?

O papel do RH é alinhar as Estratégicas da Empresa e as políticas de RH, isto é, estabelecer métodos que façam a empresa, por meio de seu capital humano ou recursos humanos, atingir seus objetivos.

Toda organização possui um objetivo – ter mais lucro, vender mais, ser a melhor empresa no segmento, aumentar sua qualidade no atendimento, etc., e para isso precisa que as pessoas trabalhem alinhadas com esse objetivo e que estejam preparadas para garantir a entrega que a organização precisa para  chegar onde deseja.

Simples não?!

Nãooooo!!!! Você já ouviu falar que com pessoas 2 + 2 não são 4. É isso mesmo… no meio do caminho existem diversas pessoas – colaboradores, funcionários, líderes, gestores que possuem jeitos diferentes, perfis diferentes, ambições diferentes, que enxergam a organização diferentemente e que estão juntos na mesma organização, no mesmo departamento, muitas vezes, “remando” para lados contrários. O que vemos é uma “bagunça”, uma empresa que desperdiça tempo e recursos, e pessoas desmotivadas com o seu trabalho.

Não é à toa que neste fim de ano, presenciamos diversas matérias nos jornais televisivos e reportagens escritas dizendo que grande parte dos brasileiros deseja mudar de emprego em 2014!

Colocar ordem na casa, em resumo é esse o papel do RH.

O RH é o departamento que tem por finalidade ajudar a colocar “ordem na casa”. Alinhar o que a diretoria/presidência busca para a organização, traduzir isso em políticas e práticas com métodos, planos e ações sistematizadas facilitando e liderando, muitas vezes, o processo de crescimento da empresa.

Não importa o segmento. Se é uma empresa  de serviços, venda de carros, indústria, imobiliária ou construtora, o papel do RH deve ser sempre o mesmo. O que modifica são as ações estratégicas de desenvolvimento organizacional de acordo com as estratégias do negócio, isto é, empresas do ramo imobiliário possuem especificidades diferentes que precisam ser levadas em conta pelo RH para alcançar resultados eficazes.

O que observamos, muitas vezes, são empresas que não possuem uma política de gestão de pessoas integrada com as diretrizes organizacionais, com um RH despreparado que fica perdido na sua função de fazer gestão de pessoas, e acaba se resumindo em fazer fechamento de folha de pagamento (Departamento Pessoal – DP). Ou ainda pior, empresas que possuem um funcionário que veio de outras áreas, não conhece a fundo a função do RH e  acaba fazendo um monte de ações desconectadas, sem efetividade, sem relação alguma com a verdadeira função de RH, e acaba colocando em risco a reputação deste trabalho.

O que percebo em nosso segmento imobiliário é que poucas são as empresas que desenvolvem práticas de desenvolvimento de carreira do Corretor de Imóveis (uma das funções do RH). O Corretor de imóveis, frequentemente, como profissional autônomo, fica com a responsabilidade de seu desenvolvimento. Se por um lado isso garante a ele buscar cursos que estejam focados com sua carreira, por outro, o deixa perdido, pois a maioria dos corretores não sabe como fazer a gestão de suas carreiras. Nem sabem que isso existe ou, quando sabem, não acham necessário investir. (grande problema dos profissionais autônomos)

E este é o grande mal  das empresas que transferem para o corretor a responsabilidade de se desenvolverem, mas que querem melhores resultados. Como fala meu amigo, o Palestrante Guilherme Machado, “pior que treinar seu corretor e ele ir embora, é não treinar e ficar com ele na sua equipe!”

“Pior que treinar seu corretor e ele ir embora, é não treinar e ficar com ele na sua equipe!”

Organizações que batem metas, que são referência em vendas, possuem pessoas fortes por trás. Não existem empresas ruins formadas de pessoas fortes, assim como não existem empresas fortes compostas por equipes ruins.

O papel do RH (dentre outros) é diagnosticar, mapear as necessidades individuais da equipe, dos departamentos, dos gestores e elaborar um plano de desenvolvimento que seja capaz de desenvolver o capital humano  e, consequentemente, contribuir para que a organização seja mais competente no papel que desempenha.

Comunicar, motivar e engajar é o papel do RH
Não pense que se constrói um bom RH do dia para a noite! O RH precisa ser sensível para perceber o que cada um busca na organização, comunicar a visão, engajar, motivar para que o desenvolvimento de cada um passe a ser integrado às metas pessoais. Afinal, quem não quer vender mais?! Quem não quer atingir melhores resultados ou ser mais produtivo?

Fora disso, o que continuaremos vendo são pessoas estressadas, sem motivação, que não entendem bem sua função, ou  não a desempenham com competência, fazendo a vida das pessoas em sua volta bastante difícil… enfim,  pessoas e organização menos produtivas e mais infelizes.

O RH pode fazer muito mais por você e pela sua organização.

Quer aprender mais sobre como o RH trabalha?
Quais as práticas do RH?
O que é gestão por competências?
Como você pode desenvolver um planejamento de carreira e muito mais?

Deixe seu comentário, sua opinião e sugestões para próximos temas.

Quebre as regras e participe!

SOBRE O AUTOR

Daniele Guidoni Psicóloga, Coach e Consultora em RH. Mestrado em Desenvolvimento de Competências. Executa trabalhos nas áreas de Gestão de Carreira e Treinamento e Desenvolvimento em empresas de porte e segmentos variados.

Deixe seu comentário!