4 formas de financiamento imobiliário

Formas-de-financiamento-imobiliário

Se você está planejando comprar um imóvel é bem provável que já tenha pensado em recorrer ao financiamento para consolidar a sua aquisição. Com o passar do tempo, as linhas de crédito imobiliário se tornaram cada vez mais necessárias para que o sonho da casa própria se tornasse real.

No Brasil, existem diferentes modalidades de financiamento que variam, especialmente, de acordo com a faixa de preços de imóveis. Cada linha possui regras próprias, e conhecer estas alternativas é essencial para que o seu planejamento de compra esteja verdadeiramente adequado às suas demandas. Por isso, separei 4 formas de financiamento imobiliário mais comuns no país. Confira:

Minha Casa Minha Vida

É um programa do Governo Federal e administrado pela Caixa Econômica que é voltado ao financiamento de imóveis para famílias com renda bruta mensal de até R$ 7.000. De acordo com a renda, o programa oferece desde subsídios e total isenção de juros a taxas que chegam ao máximo de 8,16% ao ano.
Sistema Financeiro da Habitação (SFH)

Esta é a modalidade de crédito mais tradicional no país. Sua principal fonte de recurso é a poupança. Permite a aquisição de imóveis com valor de até R$ 950 mil nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrato Federal ou com valor de até R$ 800 mil situados no restante do país.

As condições para financiamento variam de acordo com instituição bancária escolhida, mas no geral é possível financiar até 90% se o imóvel for novo e 70% se for usado. As taxas de juros não podem ser superiores a 12% ao ano e o prazo para o pagamento do financiamento é de até 30 anos.

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

É uma modalidade voltada para o financiamento de imóveis cujos valores ultrapassem ao limite estipulado no SFH.  Não há limite para o comprometimento de renda e o empréstimo pode ser equivalente a até 90% do valor do imóvel, podendo ser pago em até 35 anos.

Pró-Cotista

Essa linha de crédito utiliza recursos do FGTS para o financiamento da casa própria e tem um programa de juros mais baixos quando comparados aos demais sistemas, perdendo apenas para o programa: “Minha casa, Minha vida”.

Quem se beneficia são trabalhadores com as contas bancárias que possuam vínculo com o FGTS e estejam dentro das condições estabelecidas pelo Sistema Financeiro de Habitação. O Financiamento pode ser voltado para aquisição da casa própria (nova ou usada) ou para construção.

Para além da modalidade de financiamento é importante avaliar também as taxas e custos embutidos e as condições específicas oferecidas pelas diferentes instituições financeiras. Portanto, escolher qual linha de crédito melhor lhe atende requer paciência e muito estudo. O tempo e atenção que você gosta etapa são essenciais para evitar problemas futuros. Não tenha pressa!

This content is published under the Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported license.

Comments

comments

SOBRE O AUTOR

Guilherme Machado Corretor de Imóveis, Palestrante, Coach, Mestrando em Neuromarketing pela FCU - Florida Christian University/EUA. Especialista em vendas, liderança e negociação com certificação pela University of Michigan/EUA. Com mais de 18 anos de vendas, já transformou mais de 1,5 milhões de profissionais no Brasil com seus cursos, vídeos e palestras.

Deixe seu comentário!