Conheça os custos extras na compra do imóvel

Saiba-quais-são-os-custos-extras-na-compra-do-imóvel

Você avaliou suas contas e verificou que os valores da entrada e parcelamento do financiamento, por exemplo, cabem no seu orçamento. Mas, saiba que existem custos extras na compra do imóvel.

Por isso, separei algumas das despesas extras mais comuns que você deve levar em consideração, evitando, assim, conflitos em sua previsão orçamentária e preparando-se, de maneira adequada, para a realização dos seus projetos.

Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI)

É um imposto municipal cujas regras do pagamento podem variar de acordo com cada prefeitura.

Em geral, a taxa do ITBI gira em torno de 2% a 3% do valor do imóvel. É importante analisar o site da prefeitura da cidade de onde vai adquirir o imóvel, além de verificar não só os percentuais praticados, como também os benefícios oferecidos. Avalie os descontos em caso de primeiro imóvel, se há condições diferenciadas para servidor público, além dos prazos para pagamento e as possíveis multas envolvidas na transação.

Isso irá auxiliar na diminuição dos custos extras na compra do imóvel. Confie!

Custos com cartório

Você precisa, também, prever as despesas que terá em relação à documentação necessária para a regularização do imóvel em cartório.

Entre estes documentos está a escritura pública do imóvel, cuja taxa varia de acordo com o valor do bem comprado. Quanto maior o valor do imóvel, maior o valor da escritura. Geralmente, quem compra um imóvel financiado, não conta com ônus para essa situação.

Há ainda os gastos destinados ao registro do imóvel. Em média, estas despesas ficam em torno de 5% do valor. Se você vai adquirir uma casa em Vitória, por exemplo, precisa verificar se ela está inscrita dentro dos chamados terrenos de marinha. Em caso positivo, há de se incluir, ainda, a taxa de laudêmio, em que o valor corresponde a cerca de 5% do total.

Condomínio e IPTU

Se você vai comprar um imóvel com regime de condomínio é preciso considerar os custos mensais que terá, além do valor do IPTU.

Seguro

Os financiamentos feitos dentro Sistema Financeiro de Saúde incluem o pagamento de dois seguros: o MIP (Morte e Invalidez Permanente) e o DFI (Danos Físicos do Imóvel). Ambos são pagos juntos às parcelas e, no geral, apresentam custos entre 3% a 5% do valor do imóvel.

Diante disso, é importante que você coloque todos estes custos na ponta lápis e faça um planejamento financeiro adequado para estar mais seguro na hora de investir o seu dinheiro.

Gostou desse artigo? Receba conteúdos, diários, assinando nossa NEWSLETTER!

This content is published under the Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported license.

Comments

comments

SOBRE O AUTOR

Guilherme Machado Corretor de Imóveis, Palestrante, Coach, Mestrando em Neuromarketing pela FCU - Florida Christian University/EUA. Especialista em vendas, liderança e negociação com certificação pela University of Michigan/EUA. Com mais de 18 anos de vendas, já transformou mais de 1,5 milhões de profissionais no Brasil com seus cursos, vídeos e palestras.

Deixe seu comentário!