As vendas de imóveis usados cresceram 47,2% em relação a setembro, segundo levantamento do Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo).

Preços de imóveis podem subir até 7% com norma, diz pesquisador
Custo da construção civil paulista acumula alta de 7,29% em 2012
Arquiteto quer ‘edifício sala de estar’ em cidade americana

Com o resultado, o maior desde janeiro, o saldo acumulado das vendas no ano atingiu alta de 28,73%. A pesquisa foi feita com 1.430 imobiliárias de 37 cidades do Estado.

Venda de imóveis cresce no Estado em outubro, segundo o Creci-SP

O presidente do Creci-SP, José Augusto Viana Neto, diz acreditar que o ano fechará positivo, porque a renda das famílias “engorda em novembro e dezembro”.

“Com os ganhos extras representados pelo 13º salário, bônus de participação em resultados e até adiantamento de férias, parte desse dinheiro costuma se destinar à compra e ou troca da casa própria e à mudança ou locação de casa ou apartamento.”

PREÇOS
Os preços de imóveis usados recuaram 3,79% em outubro na comparação com setembro, segundo o órgão. Com isso, está negativo em 13,78% no acumulado do ano.

Pouco mais da metade dos imóveis vendidos custava até R$ 200 mil (53,7%). A maior parte das residências comercializadas foi de apartamentos (64,61%). Casas representaram 35,39% do total.

Houve crescimento nas vendas na cidade de São Paulo (10,31%), no interior (38,88%), no litoral (6,95% ) e nas cidades de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Guarulhos e Osasco (143,61%).

—-
Post originalmente publicado em Folha de S. Paulo.

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


− 6 = dois

Related Posts