Variação dos preços dos imóveis é menor do que a inflação em 15 cidades. Confira detalhes! Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

Pelo quinto mês consecutivo, o aumento anual do preço médio do m² no Brasil desacelerou no mês de abril, com 0,49%. No mês passado, o aumento foi de 0,64%. Já o Índice FipeZap Ampliado, que acompanha o preço dos imóveis em dezesseis cidades do Brasil, registrou aumento de 11,8% em comparação com o mesmo período do ano de 2013.

Apenas na cidade de Fortaleza (+1,38%) o aumento mensal de abril foi maior do que a variação esperada para o IPCA, que é de 0,80%, segundo o boletim Focus do Banco Central. Nas outras 15 cidades, a variação mensal foi menor do que o aumento esperado para os demais preços da economia, que significa uma queda de preço real. Nas três capitais da região Sul, porém, houve queda nominal dos preços.

No acumulado do ano, as 16 cidades registraram aumento médio de 2,48%, variação também menor do que a inflação do período, de 2,99%. A capital cearense lidera a maior alta dos preços, com 4,04%. Porto Alegre (RS) é a cidade que apresenta a maior queda, com -1,63%.

Em São Paulo, a maior alta do ano até o momento é de +2,85%, valor muito próximo ao da inflação do período.

Preços – O Rio de Janeiro continua a liderar o valor médio do m², a R$ 10.538, enquanto Vila Velha (ES) ainda continua com o preço mais conta, a R$ 3.937.

Em São Paulo, o preço do m² chegou a R$ 8.003 e a média da 16 cidades foi de R$ 7.455. Veja no gráfico abaixo a tabela completa.

Variações em SP – Segundo os dados do Índice FipeZap, os bairros que tiveram maiores variações de preço do m² em 12 meses, em São Paulo, foram Água Rasa (26%), Sumaré (25%),Ipiranga (22%), Vila Gustavo (22%) e Ibirapuera (20%).

Já os bairros que tiveram as menores variações na capital paulista foram Jardim Prudência, São Domingos, Bom Retiro e Alto de Pinheiros, com 6% no valor médio do m², e Pacaembu, com variação de 5%.

Vila Nova Conceição, Jardim Paulistano, Ibirapuera e Vila Olímpia são os bairros com os maiores preços de São Paulo e tiveram variações entre 10% e 20%. A única exceção, neste caso, é o bairro Jardim Europa, que se manteve estável nos últimos 12 meses, de acordo com o FipeZap.

—-

Post originalmente publicado em Zap Imóveis.

Assine nossa NEWSLETTER e recebe conteúdo diário no seu e-mail

Inscreva-se também em nosso CANAL NO YOUTUBE

Esse conteúdo é publicado sob a licença Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported.

1 comment
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


sete − = 0

Related Posts