Escalabilidade: seu negócio é escalável?

guilherme-machado-previsibilidade-em-vendas-mercado-imobiliario

Ao longo da última década o setor imobiliário passou por poucas e boas. Em decorrência do abalo oriundo de anos imerso numa crise econômica, o ramo andou meio devagar em algumas partes do Brasil. 

Contudo, com a reaquecida nos motores da economia e com as possibilidades que as novas tecnologias oferecem, modelos de negócio escaláveis tem colocado novamente o ramo imobiliário dentre os mais rentáveis do planeta. 

Empresas do setor têm apostado cada vez mais em tecnologia, processos e metas para alavancarem seus negócios e, principalmente, gerir negócios escaláveis. 

E alavancar um negócio é muito diferente de escaloná-lo. 

Digamos que você está há muitos anos investindo tempo, esforço e dinheiro sua imobiliária. 

Você passou por uma série de questões fiscais, burocráticas, preencheu papelada atrás de papelada, fez pesquisa de mercado, contratou profissionais de Marketing… 

O que você mais deseja neste momento? Sucesso. Crescimento. Chegar ao topo!!!

E está certíssimo. 

Quem é empresário conhece muito bem este processo de abertura de um negócio, e sabe também que por maior que seja o desafio de abrir uma empresa, contratar e treinar colaboradores, o desafio de verdade começa depois que tudo já está no seu devido lugar e as portas do negócio se abrem para o público. 

E é sobre isto que eu quero falar com você hoje! Afinal, crescer é sempre bom, não é? Não, não é!

O que? Como assim, Guilherme? Você mesmo não fala o tempo todo sobre buscar o crescimento e o caminho do sucesso?

Para chegar ao topo, o importante não é focar no crescimento a todo custo. Crescer é bom quando seu empreendimento está preparado para isto. Caso contrário, crescer pode ser um tiro no pé. 

Por que?

Primeiramente porque para o crescimento saudável de qualquer negócio é preciso considerar diversas variantes, não apenas o fluxo de vendas. 

E, a meu ver, a principal variante neste caso não é nem mesmo o fluxo de vendas, mas o relacionamento com o cliente. 

Não é incomum ver empresas que rapidamente começam a fazer sucesso e acabam se deslumbrando com o mesmo. 

Isto significa que no afã de aproveitar a onda de boas vendas os gestores acabam não freando o crescimento quando é necessário e a empresa não consegue manter a qualidade dos produtos ou serviços. 

Todavia, criar modelos de negócios escaláveis ou escalar negócios já existentes tem sido cada vez mais comum atualmente, em função tanto das novas tecnologias, que tem permitido a exploração da criatividade em níveis antes nunca vistos; quanto pelo próprio Mercado 4.0, que recebe de braços abertos modelos de negócios escaláveis. 

De fato, o Mercado 4.0 ama negócios escaláveis!

Escalabilidade: o que é exatamente? 

Portanto, para você entender como funciona o crescimento escalável de um negócio dentro do Mercado 4.0, precisamos primeiro deixar bem clara a definição de escalabilidade

Escalabilidade é a capacidade de uma empresa, em geral startup, crescer. 

O que significa que uma empresa escalável é aquela que tem a capacidade de se adaptar a um volume muito maior de trabalho – seja produto ou serviço – sem comprometer o desempenho ou perder receita. 

Segundo estatística do site Startup Base e da Abstartups (Associação Brasileiroa de Startups), atualmente no Brasil existem mais de 12 mil Startups, sendo que a maior parte delas é voltada para o ramo educacional.

Com base nestes dados, podemos tomar por exemplo o próprio Instituto QR, cujo modelo de negócio é escalável e cujo crescimento tem sido feito de maneira totalmente hermética, controlada e guiada. 

Outro ótimo exemplo de negócio escalável que funcionou perfeitamente é o da Loft. 

Criada em 2018, hoje a empresa, que facilita transações imobiliárias em SP, é considerada uma Unicórnio e vale 1,5 bilhões de reais. 

O ramo imobiliário também conta com outra gigante tecnológica que escalou seu crescimento de forma sensacional!

É o caso da plataforma digital QuintoAndar, que revolucionou por completo a forma de alugar imóveis no Brasil!

Só no ano de 2019, a plataforma, que facilita tanto a vida de proprietários quanto de inquilinos, gerando alta economia para ambos no processo de adesão ao uso da plataforma, chegou à marca de 28,9 bilhões em ativos sob sua gestão. 

Mas e eu, posso tornar minha empresa escalável?

Se sua empresa trabalha com um modelo de negócio que é escalável, então sim.

Mas nem todas as empresas estão preparadas para crescer. 

Tentar crescer empresas que não estão prontas para o escalonamento, seja em relação a sistemas, pessoas ou visão de futuro, é o mesmo que tentar encher um pneu de caminhão com aquela bombinha de encher pneus de bicicletas. 

Por isso, para te ajudar a ter uma visão mais clara sobre como crescer o seu negócio, eu vou te apresentar aos 6 Ds  das tecnologias exponenciais, desenvolvidos pelo futurista Peter Diamandis. 

Tecnologias exponenciais são aquelas tecnologias que podem ser usadas para impactar grupos sociais abrangentes, populações inteiras, mudar o mundo…

Para ajudar a entender o ciclo de crescimento de negócios escaláveis, Peter Diamandis cita estes 6Ds:

  1. Digitalização;
  2. Decepção;
  3. Disrupção;
  4. Desmonetização;
  5. Desmaterialização; e
  6. Democratização.

Passando por estas etapas de forma saudável sua empresa está no caminho de ser escalável. 

E quem conhece a Metodologia QR já sabe que, de fato, para que qualquer negócio funcione, de forma escalada principalmente, o principal elemento que se tem para trabalhar são… pessoas. 

Por isso, minha dica número 1 para você que quer escalar o seu negócio é: certifique-se que está cercado de pessoas que tem uma visão de mundo 4.0. 

Afinal, para se chegar ao topo é preciso quebrar as regras!

This content is published under the Attribution-Noncommercial-No Derivative Works 3.0 Unported license.

Comments

comments

SOBRE O AUTOR

Guilherme Machado Corretor de Imóveis, Palestrante, Coach, Mestrando em Neuromarketing pela FCU - Florida Christian University/EUA. Especialista em vendas, liderança e negociação com certificação pela University of Michigan/EUA. Com mais de 18 anos de vendas, já transformou mais de 1,5 milhões de profissionais no Brasil com seus cursos, vídeos e palestras.

Deixe seu comentário!